5 Benefícios de Realizar Uma Análise Ergonômica do Trabalho

Saiba tudo sobre como fazer uma boa análise ergonômica do trabalho para melhorar o cenário atual da sua empresa e, consequentemente, impulsionar seus resultados!

5 Benefícios de Realizar Uma Análise Ergonômica do Trabalho
5 Benefícios de Realizar Uma Análise Ergonômica do Trabalho

Além de obrigatória — prevista pela NR 17, que é uma norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a análise ergonômica do trabalho é importante para manter a saúde dos funcionários e, consequentemente, gerar resultados mais satisfatórios.

A avaliação é realizada para verificar se o local garante segurança e conforto para as condições físicas e psicológicas do colaborador. Se detectada alguma variável, é recomendado ajustes imediatos para, além de diminuir riscos de lesões e acidentes, contribuir com melhor desempenho da equipe.

O que muda em uma empresa que faz a análise ergonômica do trabalho?

O capital humano é a matéria-prima de qualquer empresa. Um funcionário com boa saúde e feliz, com certeza, terá um melhor rendimento em suas atividades. Muitas vezes, um simples ajuste, seja em equipamentos de proteção ou até com objetivo de corrigir a postura diante do computador, pode aumentar a produtividade de uma pessoa.

1. Melhora o bem-estar dos funcionários

Além da segurança, que é essencial para execução de qualquer atividade, o bem-estar também deve ser levado em consideração. É preciso conferir se o ambiente de trabalho tem equipamentos ergonômicos adequados para o dia a dia, boa iluminação e limpeza.

Em um escritório, por exemplo, o monitor está na altura dos olhos? O teclado tem suporte para punho? O mouse é ergonômico? A cadeira tem braços e um encosto confortável para acomodar as costas? Os pés dos funcionários tocam no chão? Se alguns não, há suporte ideal? O que é possível fazer para melhorar ainda mais esse local?

2. Tem redução nos custos

Um espaço com todas as características ergonômicas recomendadas por engenheiros de segurança do trabalho e fisioterapeutas diminuirá e prevenirá a insatisfação, que a longo prazo pode causar estresse e ansiedade, e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT).
Ao evitar esses problemas, a empresa terá um índice menor de afastamentos e faltas relacionadas com a saúde e bem-estar.

3. Ajuda a elevar a produtividade e a qualidade

Nas condições ideais, seguros, sem dores ou incômodos, os funcionários ficarão mais satisfeitos e terão muito mais energia para produzir. Em médio e longo prazo, será possível perceber o quanto a produtividade aumentou e qual foi o impacto dessas mudanças positivas nos resultados do ano.

4. Reforça a cultura de segurança da empresa

A análise ergonômica do trabalho valida a cultura da segurança dentro da sua empresa, reforçando como o bem-estar e proteção do corpo de funcionários é importante para a companhia. Este aspecto gera mais credibilidade para o negócio, tanto internamente, quanto externamente para clientes e concorrentes.

5. Melhora o engajamento

Os cinco pontos listados resultam na integração efetiva dos colaboradores. Afinal, ao contarem com um ambiente de trabalho satisfatório em todos os aspectos, os profissionais engajam-se com mais facilidade em suas tarefas e criam conexões com as demais equipes, pois o índice de satisfação está elevado.

Gostou de saber mais sobre as vantagens de aplicar a análise ergonômica do trabalho? Conheça também quais são os melhores materiais para organizar sua mesa de trabalho!

Deixe uma resposta