Fragmentadoras de Papel — a Solução Para o Descarte Correto de Dados, Segundo a Nova Lei LGPD

Faça o descarte correto de dados, seguindo as diretrizes da nova lei LGPD. Veja as instruções neste artigo e planeje-se para fazer corretamente!

Fragmentadoras de Papel — a Solução Para o Descarte Correto de Dados, Segundo a Nova Lei LGPD
Fragmentadoras de Papel — a Solução Para o Descarte Correto de Dados, Segundo a Nova Lei LGPD

O descarte correto de dados, segundo a nova lei LGPD, altera completamente as necessidades de proteção de informações das empresas. Para adaptar-se e evitar futuros problemas de vazamento é importante tomar certas medidas. Vamos apresentar a você a mais simples e funcional neste artigo.

Quer saber mais sobre o tema, o que mudou e descobrir como seguir diante das novas diretrizes? Veja a seguir!

Como realizar o descarte correto de dados, segundo a nova lei LGPD?

Com a sanção da LGPD, a necessidade da proteção de dados particulares passou a ser algo muito mais evidente no cotidiano das empresas. Isso porque, agora, só é possível utilizar ou fazer o tratamento de dados pessoais diante do consentimento do portador.

Sendo assim, de acordo com as novas regras, informações sobre clientes antigos ou aquelas que já não têm mais uso ou importância prévia para ambas as partes envolvidas no tratamento das mesmas devem ser descartadas para evitar vazamento, fraude ou até mesmo uso indevido por terceiros. Em caso de desrespeito à lei, é prevista multa de 2% do faturamento referente ao último exercício, o que pode realmente afetar o orçamento de uma empresa.

Dessa maneira, rasgar ou picotar os papéis à mão não é suficiente. É preciso contar com uma fragmentadora de papel que realmente invalide qualquer tentativa de reconstrução ou leitura dos documentos destruídos.

Como escolher uma fragmentadora que atenda aos requisitos da nova lei?

A LGPD não define requisitos específicos quanto a escolha da fragmentadora de papel a ser utilizada no descarte de documentos, porém existem características nos equipamentos que contribuem para a eliminação correta das informações confidenciais. São elas:

Tipo de corte

O corte em tiras ajuda, mas o melhor é procurar uma fragmentadora com corte em partículas, que impede que exista chance de reconstrução ou leitura dos papéis destruídos. Para mais segurança, há ainda aquelas que cortam os papéis em micropartículas.

Capacidade

Alguns contratos podem conter centenas de folhas. Fragmentar uma a uma seria um trabalho que tomaria certo tempo, correto? Portanto, uma opção automática é o ideal. Há, no mercado, algumas que podem fragmentar até 500 folhas rapidamente, com um único abastecimento.

Gostou das dicas? Saiba mais a respeito das novas diretrizes de segurança em nosso e-book: Como a Fragmentadora Ajuda na Segurança Empresarial!

Deixe uma resposta